top of page

Síndrome das Pernas Inquietas e Tratamentos Naturais

A síndrome das pernas inquietas, ou SPI pode ter várias manifestações e vem aumentando sua incidência mundialmente.

”https://www.criesaude.com”alt=”Síndrome das Pernas inquietas, mulher com sintomas

Graças a associação de técnicas naturais podemos tratar e manter uma ótima relação da Síndrome das "Pernas Inquietas e Tratamentos Naturais"

Sintomas e diagnósticos que podem acompanhar a síndrome das pernas inquietas, ou SPI:

Habitualmente, se você tem síndrome das pernas inquietas, ou SPI, sabe que pode ter aquela sensação de puxão nas pernas, tremores, ou ainda movimentação excessiva e involuntária de pernas.

 Você pode sentir uma necessidade grande de movê-las, especialmente à noite e isso pode dificultar muito o sono.

Em casos severos, a síndrome das pernas inquietas SPI pode estar ligada a uma interrupção nas vias da dopamina no cérebro. 

É possível ainda que certas substâncias como cafeína ou álcool possam desencadear ou intensificar os sintomas. Daí a correlação com doenças como: Doença de Parkinson, especialmente em pessoas de ascendência europeia e asiática, Doenças da medula espinhal, ou ainda Esclerose múltipla .

E também frequentemente em situações como: Gravidez  e Obesidade  


Causas potenciais para a síndrome das pernas inquietas, ou SPI incluem medicamentos alopáticos, metais tóxicos.

Também podem se associar a condições ou sintomas desencadeantes, ou agravantes como:  

  • Diabetes  

  • Apnéia do sono  

  • Doença renal  

  • Neuropatia periférica

  • Uso de álcool ou outras  

  • Falta de ferro

  • Alergias  

  • Náuseas e ou vômitos  

  • Disbiose intestinal

  • Depressão ou ainda

  • Psicose entre outros


”https://www.criesaude.com”alt=”Síndrome das Pernas inquietas e Tratamentos Naturais /Síndrome das Pernas inquietas: sintomas, desencadeantes e efeitos

"Síndrome das Pernas Inquietas e Tratamentos Naturais"

A boa notícia é que existem algumas considerações e etapas não medicamentosas que vamos seguir para obter a melhor solução para síndrome das pernas inquietas, ou SPI. Aqui estão algumas:

- Vamos avaliar seu perfil bioquímico global, com ênfase no fígado.

- Vamos verificar quais fatores estão dificultando a boa rotina de sono e avaliar as melhores opções alimentares, suplementares, bem como homeopatias..

- Lembrando que alterar seu padrão de sono pode piorar os sintomas de SPI, então vamos ver por que há dificuldade para ir à cama no mesmo horário todas as noites e acordar no mesmo horário todas as manhãs.

- Mantenha seu quarto fresco, escuro e confortável, com wifi e aparelhos eletrônicos desligados.

- Mantenha a TV e o computador fora do quarto.

- É importante avaliar o teor de ferro e seus depósitos e carreadores, em consulta é possível verificarmos também quais as melhores opções tanto em termos de suplementos, como alimentos - Além deste também podemos avaliar as doses e necessidades de: ácido fólico, magnésio ou vitamina B12, assim como as melhores opções em termos de suplementos, ou alimentos

- O fator térmico pode ser um obstáculo à cura também, em consulta vamos avaliar a necessidade de mudar sua temperatura, ou de eventualmente adotar banho frio alternando com banho quente antes de dormir. Ou ainda, adicionar almofada térmica, ou uma bolsa de gelo nas pernas.

- Ocasionalmente ainda a Massagem, ou Esfregar os músculos, especialmente as panturrilhas, pode ajudar a aliviar a dor e os sintomas.

- Exercícios leves e regulares durante o dia podem ajudar. Indicamos a caminhada, ou ainda alguns exercícios, no mínimo uma hora antes de dormir. Mas, tenha cuidado para não se exercitar muito, mesmo que seja no início do dia. Pois,exercícios excessivos ou muito vigorosos podem piorar os sintomas da SPI.

- Avaliação e conduta do perfil mental: principalmente o estresse pode causar um agravamento da SPI e piorar os sintomas. Então, vamos encontrar quais recursos que ajudarão a conduzir e eliminar sua ansiedade, estresse, fobias entre outros.

- Enfim, vamos avaliar e indicar também as melhores opções entre: homeopatias, ervas, respiração, yoga, meditação, indução para o relaxamento muscular progressivo, tai chi, entre outros.

  Referências  



Comments


bottom of page