top of page

Vícios e Tratamentos Naturais


”https://www.criesaude.com”alt=” Vícios   / Crie Saúde. Medicina Integrativa, Vícios

Sigmund Freud disse uma das verdades mais profundas relativas a vícios. Deve ser tratada como lembrete diário; pois todos temos áreas em nossas vidas que precisamos mudar. Disse: “A mudança acontece quando a dor de permanecer a mesma é maior que a dor de mudar. ” Que verdade poderosa!

Pois se sua vida e a vida daqueles que você ama foram devastadas por seu vício em um hábito que o mantém sob controle! Então, essa pode ser a oportunidade mais libertadora e revivificante que você pode estar tendo!


O que são vícios?

Hoje, a psicologia define o vício como “uma condição na qual uma pessoa se envolve no uso de uma substância ou em um comportamento para o qual os efeitos recompensadores fornecem um incentivo convincente para perseguir repetidamente o comportamento, apesar das consequências negativas”. O mesmo artigo continua dizendo que, “porque o vício afeta as funções executivas do cérebro, os indivíduos que desenvolvem um vício podem não estar cientes de que seu comportamento está causando problemas para eles e para os outros.

Com o tempo, a busca pelos efeitos agradáveis da substância ou comportamento pode dominar as atividades de um indivíduo ”(1). Em palavras simples: a emoção que você teve a princípio quase desapareceu; e quanto mais você empreende ou faz para recuperá-lo, mais vazio e sem esperança você se sente. Você precisa de uma resposta real … e precisa agora!

Há discussão sobre se o vício é primariamente uma condição médica ou um distúrbio psicológico e espiritual. Daí que muitos escritores têm defendido um lado ou outro. Na realidade ambos fatores são igualmente importantes.


Devemos agradecer sempre pela oportunidade de um novo início, pois Vícios e o futuro:

O futuro é a nossa vida, nossa liberdade, portanto devemos juntar esforços, para conquistarmos nossos mais altos fins existenciais.

Vícios e as emoções:

Se contarmos com as comidas e ou substâncias e ou tecnologias e principalmente padrões de comportamento verificamos que cada um de nós tem algum tipo de vício.

Ou ainda estamos sempre mudando de padrões de um momento a outro alternando diferentes vícios.

O fato é que sempre há um suplemento, ou homeopatia que pode corrigir o que está mais presente, a começar pelos padrões de pensamentos e comportamentos.


VÍCIOS e nossa infância

No processo de exposição do tema, ou fator limitante, é importante também relatarmos quais foram as vivências traumáticas da infância. Lembrando ainda que muitos padrões de comportamento atuais são repetições de padrões de nossa infância. Vale a pena então, refletir e recuperar estes desvios primários.


• Os primeiros passos para vencermos os vícios:

Antes de arregaçarmos as mangas mentais e entrarmos na questão bioquímica, quero destacar algumas questões que nortearão todo o resto deste artigo:

Se você ou alguém que você ama é viciado, mas pode responder “SIM” a essas perguntas, então sua cura e integridade estarão garantidas!

• Então você:

• Quer de fato se libertar do vício e aproveitar a vida como gostaria?

• Enfrentaria o suficiente para fazer o que for preciso para mudar sua vida?

• Está disposto (a) a arriscar e esperar novamente, apesar da decepção ou fracasso do passado?

• Se deixará guiar no processo de recuperação total, isto é, será suficientemente focado no seu processo?



”https://www.criesaude.com”alt=” Vícios   / Crie Saúde. Medicina Integrativa, Vícios e o círculo vicioso


• Sintomas que caracterizam Vícios e Dependências:

O uso recorrente de uma substância, ou o envolvimento com uma atividade, que leva ao comprometimento ou à angústia, é o núcleo dos transtornos aditivos. O diagnóstico clínico de um vício é baseado na presença de pelo menos dois dentre vários recursos:

• A substância ou atividade é usada em quantidades maiores ou por um período maior do que o pretendido.

• Existe um desejo de reduzir o uso ou os esforços malsucedidos para fazê-lo.

• A busca da substância ou atividade, ou a recuperação de seu uso, consome uma quantidade significativa de tempo.

• Há um forte desejo de usar a substância ou se envolver na atividade viciosa.

• O uso da substância ou atividade interrompe as obrigações no trabalho, na escola ou em casa.

• O uso da substância ou atividade continua, apesar dos problemas sociais ou interpessoais que ela causa.

• A participação em atividades sociais, profissionais ou recreativas importantes diminui ou para.

• O uso ocorre em situações em que é fisicamente arriscado.

• O uso continua apesar de saber que está causando ou exacerbando problemas físicos ou psicológicos.

• Ocorre tolerância, indicada pela necessidade de quantidades marcadamente aumentadas da substância para alcançar o efeito desejado ou efeito marcadamente diminuído da mesma quantidade de substância.

• A retirada ocorre, manifesta na presença de sintomas fisiológicos de retirada ou na ingestão de uma substância relacionada para bloqueá-los.

• Atividades negligenciadas ou adiadas. Você já adiou ou reduziu atividades sociais, recreativas, de trabalho ou domésticas por causa de seu uso ou hábito?

• A severidade da condição é avaliada pelo número de sintomas presentes. A presença de dois a três sintomas geralmente indica uma condição leve; quatro a cinco sintomas indicam um distúrbio moderado. Quando seis ou mais sintomas estão presentes, então a condição é considerada grave.


Vícios e o cérebro

O vício não é tanto por poder passar períodos sem a substância ou comportamento viciante, mas também por não ter a fiação interna – ou “freios” – para poder parar em um ponto saudável.

Qualquer pessoa viciada – seja em drogas, álcool, pornografia. Ou ainda açúcar, compras, jogos de azar ou uma série de outros hábitos – sabe que está presa. Ele pode não querer parar ou pode estar desesperado para se livrar.


A RECUPERAÇÃO E O ENTENDIMENTO:

De qualquer maneira, é útil ter um entendimento básico da força por trás do vício. Essa força é o cérebro defeituoso; e não apenas o órgão físico, mas a mente emocional e espiritual que expressa pensamentos e sentimentos através do cérebro (2).

“O que é vício, realmente? É um sinal, um indicador, um sintoma de angústia. É uma linguagem que nos fala sobre uma situação que deve ser entendida. ”

Vícios e Tratamentos Naturais:

  • Meditação

  • Cuidar do lado espiritual

  • Evitar alimentos de elevado índice glicêmico

  • Praticar atividades físicas

  • Checagem de suplementos e ou intoxicantes

  • Recuperação da flora intestinal


VÍCIOS E POR QUE OCORREM:

Os dois principais atores no cenário da química saudável e viciada no cérebro são os neurotransmissores DOPAMINA e SEROTONINA. É quando níveis anormalmente altos de dopamina são liberados no cérebro, e consequentemente ocorre deficiência de serotonina. E então originam-se Compulsões que sequestram o prazer normal. Finalmente os sistemas de recompensa, ou dopaminérgico tenta compensar essa perda através do vício.


VÍCIOS & ESTRESSE:

Lembre-se de que dissemos antes que as raízes das fissurações estão no excesso de dopamina e deficiência de serotonina? Há um fator universalmente comum em um desequilíbrio entre serotonina e dopamina: o ESTRESSE. Estresse especialmente crônico e inescapável, que reduz a serotonina. Quando a serotonina é baixa, não apenas aumentam os desejos, mas também pode resultar em depressão e ansiedade.


INCREMENTO DOS VÍCIOS:

Todas as drogas de abuso, da nicotina aos opiáceos, causam uma onda particularmente poderosa de dopamina no núcleo accumbens. A probabilidade do vício vingar está diretamente ligada à velocidade e intensidade com que promove a liberação de dopamina.

Na natureza, as recompensas geralmente vêm apenas com tempo e esforço. Drogas e comportamentos viciantes fornecem um caminho rápido para a recompensa.

Com o tempo, a dopamina passa a ter menos impacto no centro de recompensa do cérebro. A substância desejada não lhes dá mais prazer, um efeito conhecido como tolerância. Toda pessoa viciada acredita que pode “lidar” mais – e mais – e mais. Sua tolerância continua aumentando (4).


NUTRIÇÃO, GLICEMIA e VÍCIOS ocorrem também se:

  • Você não ingerir proteínas suficientes ou

  • Não ingerir vitaminas e minerais essenciais das frutas e legumes, ou

  • Tiver um intestino inflamado ou refluxo ácido.

Então, não haverá benefícios nutricionais do que você come … e seu cérebro sofrerá mais por isso.

Pesquisas em dinâmica da força de vontade:

Indicam que ocorre baixo nível de glicemia no córtex pré-frontal, ou a parte do cérebro que pensa nas consequências. Por isso enfraquece a capacidade do viciado em recusar a substância, ou experiência do qual ele (a) está desejando.

Assim, o RELAPSO, ou recaída, ou apagão está muito ligado à qualidade do que alimentamos o cérebro.

POR ISSO É FUNDAMENTAL não pular uma refeição, isto é, uma refeição decente e não junk ou fast food. POIS O CORTEX PRÉ-FRONTAL é também a “Central de Comando” para tomada de decisão, memória, aprendizado e muito mais.


AÇÚCAR: A Raiz de Todos os Vícios?

No momento em que algo doce atinge sua língua, seu paladar envia uma mensagem dizendo: “Eu amo essas coisas! ”.

Em seguida, o sistema de recompensa do seu cérebro se ativa. E então, provoca-se uma inundação de dopamina. É esse mecanismo químico no cérebro que causa a falsa felicidade ou intenso e falso prazer com substâncias viciantes (5).

Enquanto isso, seu pâncreas libera insulina. As células usam o açúcar para energia imediata. Agora você tem uma recompensa de dopamina e um pouco de energia. Isto é: prazer reforçado!


Vícios e dopamina:

Manter um nível adequado de dopamina é uma ótima forma de combater os vícios em geral.

Na consulta daremos dicas a todas estas etapas


EM RESUMO:

É importante lembrarmos que vivemos numa sociedade de alta demanda quanto ao desempenho e ao mesmo tempo estamos cercados de inúmeros estimulantes e ou intoxicantes. Assim sendo, não raras vezes, entramos em ciclos viciosos, onde a desregulação de um dos fatores acarreta a desestabilização de outros. Consequentemente, acaba sendo muito importante a checagem correta de quais fatores estão mais envolvidos e exatamente como realizar a correta suplementação, para que sirva de meio referencial para todos os demais fatores.


Principalmente, várias opções naturais podem ser úteis, como, por exemplo ainda: acupuntura sem agulhas e ou homeopatias entre outros.

Portanto, para obter mais instruções corretas sobre como usar estes e ou outros métodos de tratamento igualmente eficazes, agende sua consulta aqui.


Quando as causas exatas das doenças acabam não sendo totalmente conhecidas:

sabemos que além do aumento da Permeabilidade Intestinal, que acaba promovendo o deslocamento de bactérias dos intestinos à circulação, sem falar da importância da destoxificação

E ainda podemos incluir relações com:o Sono, a Alimentação, a Atividade Física, o Terreno Biológico do qual o Fator pH é uma das variáveis, acúmulo de metais tóxicos, o Eixo e a Sexualidade. outros fatores também podem agravar incluindo drogas, irritantes químicos, metais tóxicos e irritantes ambientais. Todos esses fatores serão checados em consulta.


Agendamentos: Entre em contato conosco nos seguintes telefones: (11) 95321-1835 (ZAP), ou 3889-0273.


Referências:

Acessados em 12-12-2018

Комментарии


bottom of page