top of page

Causa raiz da depressão e tratamentos naturais

A depressão, é hoje a maior causa de incapacidade em todo o mundo. Pessoas com depressão crônica muitas vezes apresentam desequilíbrios bioquímicos significativos não apenas na parte neurológica, como também ao nível orgânico em geral, principalmente do sistema digestório. Neste artigo, você descobrirá a causa raiz da depressão e tratamentos naturais.


”https://www.criesaude.com”alt=” Causa raiz da depressão tem tratamentos naturais/Arte

Recentes pesquisas indicam que a depressão está cada vez mais relacionado a grande toxicidade ou deficiências nutricionais e ou de estilo de vida graves que causam inflamação cerebral e que repercutem na parte neurológica e psíquica, principalmente numa dificuldade da pessoa se auto-reconhecer e administrar suas disposições.


Solução medicamentosa:

A depressão, bem como outras condições neuroemocionais, como bipolar, esquizofrenia, etc., estão em alta. 

A indústria farmacêutica lançou dezenas de medicamentos de grande sucesso para tratar todas estas condições, com lucros de bilhões de dólares todos os anos. Muitas pessoas obtiveram alguns benefícios com esses medicamentos. Porém, a maioria relata benefícios a curto prazo com resultados decrescentes a longo prazo. Infelizmente, nenhum desses medicamentos trata a causa do desequilíbrio bioquímico, mas apenas os sintomas e traz consigo uma série de efeitos colaterais assustadores. 

De fato, anos atrás, a própria FDA exigiu que os fabricantes de antidepressivos incluíssem um aviso de que esses medicamentos aumentam o risco de suicídio (que é uma das coisas que eles deveriam prevenir).


Inflamação e Depressão:

Foi demonstrado que indivíduos com depressão apresentam níveis mais elevados de citocinas inflamatórias no tecido neurológico . 

Evidências crescentes sugerem que citocinas específicas sinalizam ao cérebro para gerar mudanças neuroquímicas, neuroimunes, neuroendócrinas e comportamentais. 

No entanto, existem anti-inflamatórios naturais que incluem: exercícios, exposição solar, ácidos graxos ômega 3, curcumina, resveratrol e ervas adaptogênicas que podem atuar diretamente em cada pessoa, para tratar casos de depressão.


Existe uma grande quantidade de pesquisas relacionando o microbioma intestinal à saúde neurológica. As bactérias intestinais produzem centenas de substâncias neuroquímicas que o cérebro utiliza para regular processos fisiológicos básicos, bem como processos mentais, como aprendizagem, memória e humor. Por exemplo, as bactérias intestinais produzem cerca de 95% do fornecimento de serotonina do corpo, o que influencia tanto o humor como a atividade gastrointestinal.


Açúcar no sangue e depressão

A barreira hematoencefálica (BHE) é uma rede estreita de vasos sanguíneos projetada para permitir apenas a passagem de pequenos nutrientes para o cérebro. A BHEé um mecanismo que o corpo usa para proteger o cérebro do estresse oxidativo, micróbios infecciosos e inflamação crônica. Quando o açúcar no sangue é desequilibrado, isso leva a aberturas na BHE, o que permitem que as toxinas passem para o cérebro e aumentem a atividade inflamatória no cérebro. Esta inflamação reduz os níveis de neurotransmissores e leva ao aumento dos estados de ansiedade e depressão.


Sono insatisfatório e interrupção do ritmo circadiano

Seu corpo precisa de um sono reparador para sua saúde física, mental e emocional. O sono é o momento em que suas células podem finalmente descansar, relaxar e se reparar. Sem um sono adequado, eles não conseguem fazer isso, o que pode causar inflamação, mau humor, baixa energia, fadiga matinal e outros problemas de saúde. Segundo pesquisas, cerca de 90% das pessoas com depressão sofrem de queixas sobre a qualidade do sono. 

Dormir muito ou pouco perturba os ritmos circadianos. Seu corpo ficará confuso e não saberá quando é hora de dormir ou ficar acordado. Isso alimentará o ciclo de insonia, depressão e baixa energia.


Disfunção mitocondrial:

Cada célula do corpo possui mitocôndrias que produzem energia para a célula. As mitocôndrias são as baterias da célula e são extremamente importantes. Altos níveis de estresse oxidativo desgastam as mitocôndrias e causam um estado disfuncional. Estudos descobriram que indivíduos com transtorno depressivo maior apresentam um estado avançado de disfunção mitocondrial. Pesquisas mostraram que isso pode ser iniciado por uma profunda diminuição da glutationa (GSH) e consequentemente uma disfunção mitocondrial.


Metilação e Depressão:

A metilação é uma transferência controlada de um grupo metil (um átomo de carbono e três átomos de hidrogênio) para proteínas, aminoácidos, enzimas e DNA em todas as células e tecidos do corpo para promover a cura, a energia celular, a expressão genética do DNA, a desintoxicação do fígado, a imunidade. entre outros.

Adaptar-se ao estresse e aos desafios da vida é um aspecto que a metilação proporciona ao corpo. Sem processos de metilação adequados, o indivíduo não consegue se adaptar ao estresse de forma eficaz. 


Causa raiz da depressão e tratamentos naturais:

  • Estudos indicam que baixos níveis de lactobacillus e Bifidobacterium (ambos benéficos) ​​estão associados ao aumento da excitabilidade cerebral e à inflamação neurológica.

  • Baixos níveis de produção de GABA estão associados a ansiedade, convulsões, depressão, demência, ansiedade e Alzheimer.

  • Os desequilíbrios de açúcar no sangue, que podem ser administrados com a dieta e incremento de fibras, também levam a deficiências de nutrientes nas principais vitaminas B, minerais e magnésio que enfraquecem ainda mais a BHE e aumentam o estresse oxidativo e a inflamação no cérebro.

  • Os principais elementos de metilação incluem vitaminas B metiladas (riboflavina, B6, folato e B12), magnésio, selênio, zinco e vários minerais. Indivíduos com depressão são frequentemente deficientes nestes nutrientes essenciais e necessitam de estratégias nutricionais e suplementares para abordar estes principais agentes metilantes.

  • Ômega 3, vitaminas D3, C,E e NAC podem ser vitais para manter um ambiente interno desinflamado e protegido.

  • Detox e reprogramação dietética, entre outros.


Quando as causas exatas das doenças acabam não sendo totalmente conhecidas:

sabemos que além do aumento da Permeabilidade Intestinal, que acaba promovendo o deslocamento de bactérias dos intestinos à circulação, sem falar da importância da destoxificação

E ainda podemos incluir relações com:o Sono, a Alimentação, a Atividade Física, o Terreno Biológico do qual o Fator pH é uma das variáveis, acúmulo de metais tóxicos, o Eixo e a forma de se praticar a Sexualidade. Outros fatores também podem agravar incluindo drogas, irritantes químicos, e intoxicantes ambientais como campos eletromagnéticos. Todos esses fatores serão checados em consulta.


Referências: 

Science Direct: Inflammatory Dietary Pattern and Risk of Depression Among Women Link aqui

Wachs TD. Models linking nutritional deficiencies to maternal and child mental health. Am J Clin Nutr. 2009 Mar;89(3):935S-939S. PMID: 19176736

Bouchard MF, Bellinger DC, Weuve J, Matthews-Bellinger J, Gilman SE, Wright RO, Schwartz J, Weisskopf MG. Blood lead levels and major depressive disorder, panic disorder, and generalized anxiety disorder in US young adults. Arch Gen Psychiatry. 2009 Dec;66(12):1313-9. PMID: 19996036

Lee CH, Giuliani F. The Role of Inflammation in Depression and Fatigue. Front Immunol. 2019;10:1696. Published 2019 Jul 19. PMCID: 6658985

Acesso em 7-7-2024 à 01:00h

Kommentare


bottom of page