top of page

Esquizofrenia e Tratamentos naturais

Não é porque existe uma condição mental, ou orgânica severa que esta não poderá ser tratada com métodos alternativos

Sendo a Esquizofrenia uma condição de múltiplas causas, mas com bons resultados através da investigação de seus fatores causais, destacam-se aqui, os fatores relativos às disposições biomoleculares, particularmente notabilizando-se a alteração da permeabilidade intestinal e também da BHE, ou Barreira Hemato Encefálica.

Vamos ver nesse artigo como ocorre o intricado papel de vários suplementos e suas respectivas atuações, tanto ao nível orgânico, como ao nível cerebral, que dão sustentabilidade a Esquizofrenia com Tratamentos naturais. Saberemos também, como ocorre essa atuação e suas melhores indicações a cada situação.

”https://www.criesaude.com”alt=” Esquizofrenia e Tratamentos naturais  / Crie Saúde. Medicina Integrativa, Esquizofrenia e sintomas

A esquizofrenia é um transtorno mental e comportamental crônico caracterizado por conjuntos de sintomas incluindo:

alucinações, delírios, pensamentos desorganizados e retraimento social.


”https://www.criesaude.com”alt=” Esquizofrenia e Tratamentos naturais  / Crie Saúde. Medicina Integrativa, Esquizofrenia e desequilíbrios fisiológicos e nutricionais na Esquizofrenia

Uma interação complexa de fatores genéticos, nutricionais, microbianos e ambientais contribuem para a esquizofrenia (Eyles, 2021). Vários neurotransmissores, como dopamina, ácido gama aminobutírico (GABA) e glutamato, serotonina e noradrenalina, desempenham um papel importante na esquizofrenia (Prestwood et al., 2021).

Além disso, a esquizofrenia também resulta da interação de neuroinflamação, estresse oxidativo, alterando vias de sinalização celular (Brown e Susser, 2002).

Por outro lado, gripe, rubéola, citomegalovírus, Toxoplasma gondii, vírus herpes simplex 1 e 2 e vírus da poliomielite podem predispor os indivíduos a esquizofrenia, sendo verificáveis em consulta a participação de cada agente infectante e seu respectivo tratamento.

”https://www.criesaude.com”alt=” Esquizofrenia e Tratamentos naturais  / Crie Saúde. Medicina Integrativa, Esquizofrenia e sintomas positivos, negativos e cognitivos

Os sintomas positivos, incluindo alucinações e delírios, são a principal característica desta síndrome.

Os sintomas negativos incluem incapacidade de expressar emoções e apatia.

Problemas cognitivos surgem antes do aparecimento da psicose e podem atuar como melhor preditor da doença (Dienel e Lewis, 2019). Ao contrário de outras doenças degenerativas, o seu início ocorre durante o início da idade adulta ou no final da adolescência (An der Heiden e Häfner, 2000).


A predisposição à esquizofrenia também aumenta o risco de outras doenças cerebrais como doença de Parkinson, autismo, doença de Alzheimer e esclerose múltipla (Brown, 2012).

Complicações obstétricas, incluindo baixo peso ao nascer, parto prematuro, incompatibilidade Rh, reanimação no momento do parto, deficiência nutricional do feto e cesariana de emergência têm sido fortemente correlacionadas com a doença (Kyle e Pichard, 2006; StClair et al., 2005). Também tem mostrado papel significativo na patogênese, bem como na progressão da

doença, por consequências, após a infecção materna, pois há um aumento na ativação anormal do sistema imunológico predispondo a esquizofrenia (Kokkinou et al., 2021).


”https://www.criesaude.com”alt=” Esquizofrenia e Tratamentos naturais  / Crie Saúde. Medicina Integrativa, Esquizofrenia e sintomas positivos, negativos e cognitivos e respectivos neurotransmissores

Etiopatogenia segundo os Neurotransmissores:

É principalmente caracterizado por defeitos nas vias dos Neurotransmissores: dopamina, glutamato, colina e serotonina.

Mas, fatores genéticos e ambientais, infecções pré-natais, estresse oxidativo, ativação do sistema imunológico e inflamação também estão relacionados com sua etiopatogenia.

Os fatores nutricionais, também estão envolvidos e podem contribuir para a esquizofrenia, incluindo: a ingestão contínua de dietas ricas em gordura e açúcar e a deficiência de vitaminas D, B3, B6, B9 e B12, entre outros.


A hipoestimulação do receptor D1 no hipocampo causa sintomas negativos, isto é, com tendência fortemente depressiva e ainda outras manifestações cognitivas. Enquanto que a hiperestimulação do receptor D2 da dopamina causa sintomas positivos, isto é, manifestações de delírio e alucinações, pelo hiperestímulo nas regiões subcorticais (Davis et al., 1991).


A sinalização anormal da dopamina no corpo estriado é responsável pelo aumento dos sintomas positivos e negativos e pelo declínio da cognição na esquizofrenia. O estriado principalmente associativo atua como um centro integrativo que muda a comunicação entre as regiões límbica e motora na esquizofrenia e a sinalização anômala da dopamina no corpo estriado associativo afeta negativamente as funções integrativas, a conectividade entre o corpo estriado e o córtex, interrompendo a entrada cortical das regiões emocionais cognitivas e motoras.

Uma quantidade aumentada de ROS e RNS satura a capacidade dos antioxidantes como a glutationa, que os neutralizam para causar estresse oxidativos. Já os inflamassomos, após a formação, podem estimular a produção de interleucinas 18 e 1 Beta que afetam negativamente a micróglia, macrófagos e astrócitos. As interleucinas também interagem com as citocinas. Além disso, há resposta variável aos tratamentos anti-esquizofrênicos nos pacientes. Um aumento na IL-6 está associada a resposta retardada, pois a resistência ao tratamento está associada ao nível elevado do receptor de interleucina 6 e do receptor ao fator de necrose tumoral (TNFR). Além disso, o estresse pode aumentar as citocinas pró-inflamatórias, levando a esquizofrenia (Müller e Bechter, 2013).


”https://www.criesaude.com”alt=” Esquizofrenia e Tratamentos naturais  / Crie Saúde. Medicina Integrativa, Esquizofrenia e relações entre a microbiota intestinal, disbiose e SNC, ou cérebro

Tradicionalmente, pensa-se que o cérebro está protegido imunologicamente para várias doenças humanas, incluindo a esquizofrenia, mas

estudos recentes demonstraram uma interação complexa entre o cérebro, a inflamação sistêmica, a disbiose intestinal e o sistema imunitário, alterando o humor e o comportamento.


Também existem alterações no equilíbrio hormonal com opção de tratamento para esquizofrenia: estudos apontam para o papel protetor do estrogênio contra esquizofrenia, e ensaios clínicos recentes validaram a utilidade do estradiol no tratamento da doença. Já a oxitocina e a vasopressina tem sido implicados na etiologia da doença e a abordagem antagônica contra os receptores V1A da vasopressina pode proporcionar uma oportunidade ao tratamento da esquizofrenia.


Esquizofrenia e Tratamentos naturais:

Enfim, o tratamento da esquizofrenia que geralmente é realizado com antipsicóticos típicos e atípicos, produz benefícios modestos com uma diversidade de efeitos colaterais.

Por outro lado, os fitoquímicos que exibem atividade anti-esquizofrênica podem ser utilizados, principalmente flavonóides, polifenóis, alcalóides, terpenóides, terpenos, polipropanóides, lactonas e glicosídeos. No entanto, o que vale é o conjunto de potenciais manifestações terapêuticas de cada planta a cada indivíduo, o que não se correlaciona diretamente com a presença ou ausência de um determinado princípio ativo. Lembrando também, que a maior parte das ações terapêuticas de plantas ao nível mental está mais relacionado a suas ações energéticas e globais, podendo então serem indicadas de acordo com a avaliação dada em consulta a cada caso e cada pessoa.

Além disso são indicados suplementos e alimentos, conforme citados anteriormente.


Quando as causas exatas das doenças acabam não sendo totalmente conhecidas:

sabemos que além do aumento da Permeabilidade Intestinal, que acaba promovendo o deslocamento de bactérias dos intestinos à circulação, sem falar da importância da destoxificação

E ainda podemos incluir relações com:o Sono, a Alimentação, a Atividade Física, o Terreno Biológico do qual o Fator pH é uma das variáveis, acúmulo de metais tóxicos, o Eixo e a forma de se praticar a Sexualidade. Outros fatores também podem agravar incluindo drogas, irritantes químicos, e intoxicantes ambientais como campos eletromagnéticos. Todos esses fatores serão checados em consulta.


Referências:


Acesso 8-7-2024 23:30hs

Commenti


bottom of page