top of page

Ataque Cardíaco ou Infarto? & Tratamentos Naturais

A verdadeira forma de prevenir o Ataque Cardíaco e também o infarto, é com a utilização de uma abordagem combinada, que trata todas as facetas da sua saúde física e emocional. É extremamente importante comer alimentos corretos, além do equilíbrio bioquímico e com base na sua resposta orgânica detectada pela avaliação clínica e energética.



Crie Saúde

CARDÍACO, ATAQUE - PREVENÇÃO: Além das predisposições herdadas, ou genéticas que podem ser moduladas por fatores biomoleculares, existem fatores modificáveis pelo estilo de vida e suplementação, como por exemplo: - Tabagismo ou ainda - Colesterol elevado: Junto a outros fatores de risco como pressão arterial elevada e tabagismo esse risco é ainda maior. Esse fator de risco é agravado pela idade e ou sexo e ou dieta. - Hipertensão: O risco de um infarto num hipertenso aumenta várias vezes, juntamente com o cigarro e ou o diabetes e ou a obesidade e ou o colesterol elevado


Contra o ataque cardíaco os exercícios moderados, desde que feitos com regularidade são muito benéficos. A atividade física também previne a obesidade principalmente, mas também a hipertensão, o diabetes e até mesmo abaixa o colesterol.


Fatores de risco ao ataque cardíaco: - Obesidade: ou sobrepeso tem uma maior probabilidade de provocar um acidente vascular cerebral ou doença cardíaca, mesmo na ausência de outros fatores de risco. - Diabetes: Ainda que o açúcar no sangue esteja sob controle, o diabete aumenta significativamente o risco de doença cardíaca e cerebral. E ainda sem nos esquecermos de outros fatores preponderantes de risco cardíaco como o Estresse e o uso de Anticoncepcionais e outros hormonais.


Sintomas de aviso de um ataque cardíaco, ou infarto incluem: - Brilho, ou vermelhidão na parte superior da cabeça, isto é, do nariz à parte alta da testa e ou - Respiração curta e ou - Dor, desconforto ou alteração da sensibilidade da mandíbula, ou dente(s), aos braços e ou - Dor, desconforto, ou pressão no peito e ou - perda de apetite, ou enjoo e ou - Cansaço e ou - Palpitações, ou Arritmias e ainda - Dois outros parâmetros ainda bem importantes, são: um nível de ferritina que verifica os níveis de ferro e o de homocisteína que quando elevado pode ser normalizado com vitaminas específicas. Finalmente, mas não menos importante: Níveis séricos de magnésio, que está inversamente relacionado com o risco de morte por infarto


A diminuição da atividade parassimpática,isto é, estresse interno, que ocorre por alterações do sono e ou uso indevido de medicamentos predispõem também ao risco cardíaco. - Além dos fatores de risco por comprometimento orgânicos, outros fatores biomoleculares podem contribuir ao ataque cardíaco, como Fatores sanguíneos: - A proteína C reativa elevada, ou PCR, por exemplo, como também: -Níveis elevados de fibrinogênio, pois indica uma tendência crescente para a coagulação- Assim como um aumento da contagem de Leucócitos superior a 8,5 verificou-se ser mais um fator de risco, além da - A diminuição dos níveis de albumina também , levando a edemas e agravando o rendimento cardíaco. Disponibilizar corretamente os fatores biomoleculares juntamente com os energéticos relacionados aos órgãos é o segredo , não apenas para evitarmos ataque cardíaco, mas principalmente para melhorarmos a qualidade de vida.


Terapia com Suplementos:

Sempre indicada após as avaliações clínicas e laboratoriais e corroboradas de acordo com a avaliação energética. Podendo-se optar, algumas entre inúmeras outras, aqui apenas alguns exemplos: 1. Molibdênio 250 mcg uma vez pela manhã e ou 2. Iodoral 12.5 ½ tablet manhã e jantar e ou 3. Magnésio Citrato 150 mg três vezes por dia

4. A vitamina D 400 U.I. uma horas, 2 almoço, 1 jantar (1600 mg de um total ao dia) e ou 5. Coenzima Q10- 200 mg 2 cápsulas três vezes ao dia (1200 mg total) e ou 6. Niacina e Vit. B3 725 mg. Duas da manhã, quatro no almoço, dois no jantar(total- 5800 mg) e ou

7. Nutrient 950 sem ferro três de manhã, três no almoço, dois ao jantar e ou 8. Ribose 1 colher uma de manhã, uma no jantar

Tratamentos Complementares: Existem inúmeros relatos clínicos e dados científicos de melhora da evolução de Quadros de ataque cardíaco, através da associação da homeopatia e acupuntura, entre outros podemos citar crataegus, aurum, hyosciamus, stramonium.

Embora a causa do Infarto ou ataque cardíaco seja conhecida, sabemos que além do aumento da Permeabilidade Intestinal, outros fatores podem agravar a situação clínica, como p.ex.: bactérias ou vírus, drogas, irritantes químicos e irritantes ambientais.

E ainda podemos incluir relações de melhora, ou piora com:


Agendamentos:

Entre em contato conosco nos seguintes telefones: :

(11) 95321-1835 ZAP, ou 3889-0273

American Journal of Clinical Nutrition 1998; 68:1104-1110.

Acessados em 14-2-2016 às 22:15hs

Posts recentes

Ver tudo

Aids & Tratamentos Naturais

AIDS : O vírus que pode ser visto ou não em pessoas com HIV, pode também permanecer latente, numa forma hibernante, sem dar as manifestações da mesma AIDS - Existem fatores prevalecentes que explicam

bottom of page